Como criar a sua própria Gallery Wall: Parte 4

E no 4º post da série ‘Como criar a sua própria Gallery Wall’ vamos falar sobre as composições assimétricas. Aquelas em que não há regras e nem padrões definidos, é só deixar a criatividade rolar! Você pode mesclar quadros e pôsteres de tamanhos diferentes, com molduras diferentes, iguais ou sem moldura. O resultado fica super bacana e exclusivo, cheio de personalidade e com a sua cara!

Como as referências e ideias são INÚMERAS, vamos mostrar as composições mescladas com objetos no próximo post da série. Hoje vamos focar nas composições apenas com quadros e pôsteres!

A dica principal é ir selecionando os quadros aos poucos. Gostou? Comprou! Assim você vai montando um pequeno acervo para depois montar a sua parede. A segunda dica já demos nos outros posts: montar diversas composições no próprio chão do ambiente, ir fotografando e escolher a que mais te agrada. O próximo passo? As marcações na parede. E, por último, ficar apreciando aquela parede completamente renovada na sua casa ou escritório.

(Via: momtastic.com)

Mas se mesmo com uma gallery wall assimétrica o seu objetivo for um resultado bem clean, também é possível! Você pode variar no tamanho dos quadros, mas utilizar um mesmo tipo de moldura ou uma mesma paleta de cores, por exemplo. Ou até mesmo montar uma figura geométrica definida, porém com quadros de tamanhos diferentes.

Separamos as nossas referências favoritas com esse tipo de composição e, de quebra, sugestões de produtos para que você consiga reproduzir na sua casa. Facilitando a sua vida sempre, claro!


Aqui, a ideia foi compor uma forma geométrica definida, porém com quadros de tamanhos diferentes. Você pode selecionar um quadro maior tamanho A3 ou A2, por exemplo, e compor com mais 4 quadros formato quadrado, alinhando as arestas de cima e de baixo dos quadros para formar uma composição semelhante a essa.

(Fonte: minhacasa.uol.com.br)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Aqui também optaram por formar algo mais definindo, utilizando 2 quadros grandes de tamanhos iguais com 4 quadros menores alinhados. Também optou-se por um resultado super clean, com todos os quadros em preto e branco (com predominância do branco) e todas as molduras brancas iguais. Combinou bastante com o restante da decoração mais escandinava.

(Fonte: homensdacasa.net)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Outro exemplo de como mesclar o tamanho dos quadros porém compondo uma forma definida. 2 quadros grandes (A3 no mínimo) e mais 2 em formato quadrado. Aqui também podemos perceber uma unidade devido a paleta de cores, que envolve preto, branco, tons de cinza e rosa. Adoramos!

(Fonte: @almocodesexta | Projeto: Carol Milluzi)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Nesse projeto a mistura de cores é o ponto principal, e na Gallery Wall não podia ser diferente. Quadros bem coloridos de tamanhos variados com e sem moldura, com e sem paspatur (tem a explicação do que é nesse post aqui). Ficou super bacana, vibrante e cheio de personalidade!

(Fonte: Pinterest)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Também achamos essa Gallery Wall super bacana, por não seguir padrão nenhum: não tem forma definida e nem uma paleta de cores marcante, apesar da maioria dos quadros serem em PB. Mas achamos o resultado bem legal para quem não tem medo de ousar!

(Fonte: beabadesign.com.br)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Já essa composição foi focada nos quadros bem grandes, mesclando fotografias e artes mais abstratas. A unidade foi marcada através das molduras todas iguais. Nós amamos, principalmente com o fundo em tijolinho branco e como completou a decoração!

(Fonte: Viva Decora)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Nessa referência super escandinava trouxemos uma outra forma de compor os quadros: sem espaços entre um quadro e outro! Fica super bacana também. Nesse caso, o autor também optou por uma paleta de cores bem definida com tons bem claros e neutros e pouquíssima saturação, além das molduras finas e pretas todas iguais.

(Fonte: italianbark.com)

Vitrine

*Valores sujeito a alteração.


Outra forma super não convencional de montar a sua Gallery Wall é usar as ‘quinas’ das paredes. Olha que incrível que ficou!

(Fonte: insideout.com.au)

Vitrine


No próximo post da série vamos trazer referências de quadros mesclados com objetos, como fizemos na Gallery Wall da Bruna Manzon e do Apto. Brigadeiro. Então fiquem ligados!

Para conferir os posts anteriores: Parte 1, Parte 2, Parte 3.

Até a próxima!

Comments

comments

Recommended Posts